sábado, 30 de novembro de 2013

Agradável Calor



Penso em dias de sol apenas. Vem a chuva e molha meu rosto de um modo que as lágrimas salgadas são confundidas misturadas com a água. Os dias nublados sempre foram mais seguros para quem precisa de sombra. Ao sol são poucas as sombras, de certa forma apenas aonde se esconde da luz.

Tudo agora tem um tom de sombra, estes tons de cinza que me completam, me deixam mais confortável. Para mim o sol nunca foi algo normal ou seguro. Ficar aquecido pode me ser perigoso, posso não aguentar tanto calor e enlouquecer. Perco todo o controle nestas horas, cada raio de sol tocante e tangente me deixam fraco.

Desta vez eu não pude evitar. Olhei pela janela e no sol eu via o teu lindo sorriso. Á cada passo percorrido queimava, senti novamente o teu toque. Eu ia sendo encoberto por aquele calor infernal e doloroso, me senti abraçado novamente. Nem pensei em meus abraços frios.Quando os raios de sol invadiam minha pele lembrei de como os fios do teu cabelo amarelado emaranhavam-se em minhas mãos e rosto. Cada vez era mais dor e calor, mas eu não resisti.

Caminhei e deixei tomar conta de mim. Antes de ser consumido a última coisa que ouvi, em meus últimos delírios foi você dizer "eu te amo". E depois de sentir um beijo, tudo se foi.

Inverno



Neste Inverno meus olhos que são bem tons de outono,
se aquecem nos teus, que são bem verão e primavera.

terça-feira, 26 de novembro de 2013

De tudo o que sei


O que pode ser tão contraditório em minha mente
é resposta as vezes aos meus pensamentos.

De tudo tão confuso, aparece o medo.
De tudo tão grande, aparece o nada.
De tudo tão quente, aparece o frio.

De tudo sei que quando você deitou no meu colo naquele banco de praça e dormiu, nem me importei com a falta de apoio às costas. Apenas te via dormir.
Sei que quando as pontas do seu cabelo amarelo tocavam o meu rosto, fazia sentir pequenos salpiques de agulha, eu sorria.
Quando o sol passavam por entre os meus braços, teus olhos faziam combinação com aquelas folhas secas e esverdeadas que nos rodeavam.
Ter o tom dos olhos parecidos é tão bom quanto quando os mesmos olhos brilham juntos. Aos poucos o sol ia deslizando sobre o emaranhado de pensamentos que aconteciam entre a gente.


segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Sofá



O acordar com você é inevitável.
Embora pareça dormir em sonho, deitado em almofada macia.
São esses seus sorrisinhos de canto de boca.
Encanta tanto quando sorri alto.
Tão bom quanto estar acordado com você ao meu lado é te olhar dormindo.
Tão desajeitado e meigo é o teu jeito quando encosta em meu ombro procurando calor.
Quando fala em "grego ou aramaico" poesias que sonha.
Teus lábios tornam o meu respirar, manso e doce.

Em meio à notas antigas , achei isto. Lembro que você adormeceu, eu não conseguia dormir pois era tão lindo te observar sem preocupações cotidianas, apenas dormia. Só pra não te acordar lembro que escrevi este texto no celular, com uma mão. Você dormia em meu outro braço.

Gira em sol


Não é só pela vontade de te beijar, mas por tudo que se passa em minha mente antes de te beijar.
Seu olhar é tão vítreo que eu consigo ver quem sou, quando me aproximo de ti.
Minha pouca coragem é força para te segurar em meu abraço.
Quando apertado, é encaixe perfeito pra minha falta de jeito.
A falta de um gosto, me deixa com tanto gosto de verdade da tua boca.
Se de tão bela quando teu cabelo esconde a face, me olha de entreolhar e entre estas mechas ensolaradas. Quando te olho, imagino um girassol sozinho em um campo verde, dendo levado de um lado ao outro por uma leve brisa.

*Achei este texto em uma nota mais antiga no meu celular. Melhor dizer tudo que ainda existe, antes que não exista.

Instante

Aqueles instantes que insistem em ser mais que intensos.
Perduram por toda uma noite fria. O frio chega a aquecer pelo que se espera e aprecia.

sexta-feira, 1 de novembro de 2013

5x Destilado



Destilação completa de teorias sentimentais me fazem perceber o quanto as teorias erravam ao meu sentir.

A evaporação de tudo o que se é bom, pode ser necessário em uma purificação. Se perde o que é impuro, ao resfriar de gota em gota, cai um pingo de sentido.

As gotas puras são tão confusas para um recipiente não esterilizado. Tudo o que já foi posto e depositado alí, foi decantado. O que é superficial é tão agradável, calmo e terno.

A ternura pode ser o que se esconde naquela água fria e impura. As escolhas e materiais despejados, nem sempre tiveram pena daquele recipiente. Apenas caíam. Depois de um tempo ficaram partículas no profundo, quietas e quase imóveis.

Aí veio você e catalizou tudo, revolveu e agitou tudo. Fez misturar o que era esquecido no fundo. Isto trouxe em parte arrependimento do que nem sempre foi escolhido. Agora está tudo junto, moído.

"esqueça o passado". Destilar pode ser a melhor forma, de gota em gota, fica apenas o que é bom.
..