quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Vai levar rosas ou margaridas Senhor?


Um dia destes um amigo me pergunta:
- qual flor daria à mulher que gostas?

Foi uma pergunta interessante, todos sempre pensamos em rosas. É simbolo do romantismo.
Eu penso diferente, penso que o romantismo não tem de ter cor vermelha. O fato de ter espinhos também não me representa os "dias ruins" do amor.

Acho que o amor tem de ser em tom azul. Não acho que brigar sem motivo é normal, o amor existe com entendimento. Sem precisar de explicações ou receios.

Respondi que escolheria uma margarida. Embora seja simples, ela floresce quase que junto ao capim, em qualquer canto do quintal. As vezes um quintal abandonado é seu ambiente ideal. Outras flores exigem muito cuidado, e morrem muito facilmente. Quase sempre só florescem em terra tratada especialmente para o plantio. De que adianta ser algo bonito e ter a existência tão vaga. A margarida resiste um bom tempo antes de morrer.

Acho que assim é o amor, tem de ser simples e com sua beleza particular e resistente. Margaridas sem dúvida.

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Tarde de chuva


Não sou eu quem provoco as sensações em você.
eu apenas paro pra observar, sempre.
Tabem gosto de fazer as pessoas observarem.
Meu papel tem importância, que é fazer as pessoas pararem. As sensações vem por consequência.
Elas existem, mas as pessoas correm tanto da chuva que não param para sentir.

Cada gota que caiu nesta tarde de chuva fria e fina, fez transpirar o que continha em sensação tão aguardada.
O aguardo embora maior que a sensação, se choveu em risos e palavras cantadas na roda de palavreado.
E no findar da tarde, sem a intensão da tensão da frase, apenas digo : Chuva obrigado por ter vindo, adorei a tarde.


Chuva cinza,
riso azul.

Sem desculpas


Alguns dias eu procurava desculpas para entender o que me afastava de mim.
Alguns momentos eu afastava em mim o que eu tinha pra perceber.
Algumas horas e eu percebia em volta do que fugia.
Alguns minutos e eu simplesmente pensava em fugir.
Bastaram segundos pra perceber que eu estava apenas inerte na nuvem de pensamentos incoerentes,
deslocados em um espaço diferente do tempo. Sem sequência e sem fim, é somente início. Sem desculpas
sempre começava tudo sem seu devido ciclo. 

Estou aqui em um novo inicio, percebo que nunca desejei um fim. O início me deixa feliz.
..