quinta-feira, 27 de maio de 2010

Fixo



Devagar, o vagão ia subindo pelo seu trilho, puxado pelas correntes tracionadas....

a angustia, o medo, e a tensão aumentam à cada espaço percorrido.

A lua tão grande parecia se aproximar , conforme eu subia, resolvi não pensar em mais nada, e
simplesmente fixei e meu olhar para cima, no brilho branco que me prendia. Fechei os olhos e cai...

domingo, 23 de maio de 2010

...

E então a cada segundo, a mesma angústia que apertava a sua voz,
era nada mais que saudades de algo que nem sequer sentiu,
mas que foi intenso o suficiente para o deixar desacordado,
e não entender qual era sua realidade, pois se fosse por justiça
a outra realidade, a qual se demorou para perceber entre as lágrimas,
era a falsa. Mas naqueles instantes falsos, se contiveram alegrias de
uma vida inteira.

Pq não poderia ser mais justo e simplesmente não existir aqui?

Os sorrisos brancos são muito luminescentes, e os olhos chegam arder com aquele brilho.
O sorriso que não se ganhou, cortou mais que o vento frio que soprava daquela rua escura.
Mas esta é a realidade onde se vive, entre os sorrisos que nunca são de verdade os meus.

sábado, 22 de maio de 2010

menina singular

''Você já me viu sério, já me viu de porre, me viu fazendo drama, por sua desordem... Mas triste, isso eu nunca quis que você visse''


Acho o mais estranho em te ver triste, é que eu sinto como se te conhecesse a minha vida toda, e te entendesse de um jeito que estivesse ao teu lado sempre, mas apenas te observei de um modo que eu não imaginava que observaria, mas nunca estive ao teu lado como eu achava que estaria. Mas estava ali esperando por tudo, sentindo algo que nunca achei que sentiria, o teu pranto, me deixa confuso, e digo novamente, apenas não entendo, pq ocorre tudo isso, se apenas se prende à um fio!
..