sábado, 30 de novembro de 2013

Agradável Calor



Penso em dias de sol apenas. Vem a chuva e molha meu rosto de um modo que as lágrimas salgadas são confundidas misturadas com a água. Os dias nublados sempre foram mais seguros para quem precisa de sombra. Ao sol são poucas as sombras, de certa forma apenas aonde se esconde da luz.

Tudo agora tem um tom de sombra, estes tons de cinza que me completam, me deixam mais confortável. Para mim o sol nunca foi algo normal ou seguro. Ficar aquecido pode me ser perigoso, posso não aguentar tanto calor e enlouquecer. Perco todo o controle nestas horas, cada raio de sol tocante e tangente me deixam fraco.

Desta vez eu não pude evitar. Olhei pela janela e no sol eu via o teu lindo sorriso. Á cada passo percorrido queimava, senti novamente o teu toque. Eu ia sendo encoberto por aquele calor infernal e doloroso, me senti abraçado novamente. Nem pensei em meus abraços frios.Quando os raios de sol invadiam minha pele lembrei de como os fios do teu cabelo amarelado emaranhavam-se em minhas mãos e rosto. Cada vez era mais dor e calor, mas eu não resisti.

Caminhei e deixei tomar conta de mim. Antes de ser consumido a última coisa que ouvi, em meus últimos delírios foi você dizer "eu te amo". E depois de sentir um beijo, tudo se foi.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

..