sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Revolver


Chegou em minhas mãos, estava encoberta e inviolável. Meu tato em ti, te sentiu. Minha imaginação até exitou em suas curvas, seus detalhes me deram sabor em língua e aroma aos anseios.

A sua ideia trouxe o pensamento construído e tentador.
O que era necessário apareceu no momento certo.
Quando a clareza toma conta do ser, o corpo compreende o esforço e começa a sua adaptação prolongada.
Para cada passo quase parado de lento, era formado a base para soerguimento de um caráter ou uma pedra simples. 

Cada batida incessante e vigorosa de ansiedade e temor, agora é reflexo apenas de algo que não se espelha mais e está indo para o outro caminho. Talvez nem vai achar lugar para si quando voltar, vai procurar outra cova para morar.

Revolução começa delicadamente, e se alimenta da revolta do inconformado. Só acontece pelo pensador que controla o agir.


sexta-feira, 29 de junho de 2012

Te regresso, de pouco.



Um ponto apenas, simples para se desperceber.
Um conto de prendas, comum para ter histórias.
Um canto de lado, lado tão único.

O alongar dos pontos vão tendo brilho e singularidade que se estica suavemente,
cada canto se distancia precisamente e perfeitamente para todas as direções existentes.
O conto é maior e capaz de ganhar ou provocar guerras entre nações.

O brilho quase maior que a luz do sol quando te ilumina.
Sorriso formado com sinceridade!

É sério, sobre qualquer pessoa sempre será melhor a convivência
nada substitui um abraço, ou ver um sorriso se formar.







sexta-feira, 25 de maio de 2012

Vou deixar te, por hora


Eu vou deixar te
por hora,
Retirar me por tempo,
Ausentar me por dia, ou noite.

O tempo é indiferente quando o sentido é tão singelo e agradável.
Com particularidades distintas que formam conexões similares.
Mas o que é teu, é único,
a idéia que formas é tua,
assim como o favor é de bom grado
hoje apenas é inspiração,

a dúvida persistente seria o mesmo tempo ou o motivo de tempo

quinta-feira, 5 de abril de 2012

Você me faz tão bem - controvérsias



Por tantas vezes que pensei ser impossível o possível real.
Por tanto passar, passamos do que era superficial e foi
descoberto que existe a excessão do normalmente e certamente.

De uma forma gentil e encantadora o tempo fez enxergar o que era tão oculto.

Não existe desejo ou submissão de vontade, apenas pensamentos opostos que
se encontram ligados de forma tão natural que o carinho que surge é
sem maldade.

Este mesmo tempo que nos fez afastar, manteve longe o que seria imaturo e inoportuno, nos fez crescer e aprender tanto, que percebemos que é tão melhor perto e tão melhor a amizade! Que eu Senhor Bruno Dorff, achava não poder existir entre dois seres assim!

"Quando eu te invado de silêncio
Você conforta a minha dor com atenção
E quando eu durmo no seu colo
Você me faz sentir de novo o que eu já não sentia mais

Você me faz tão bem"

(Você me faz tão bem - Detonaltas)
..