terça-feira, 18 de outubro de 2011

Sem desculpas


Alguns dias eu procurava desculpas para entender o que me afastava de mim.
Alguns momentos eu afastava em mim o que eu tinha pra perceber.
Algumas horas e eu percebia em volta do que fugia.
Alguns minutos e eu simplesmente pensava em fugir.
Bastaram segundos pra perceber que eu estava apenas inerte na nuvem de pensamentos incoerentes,
deslocados em um espaço diferente do tempo. Sem sequência e sem fim, é somente início. Sem desculpas
sempre começava tudo sem seu devido ciclo. 

Estou aqui em um novo inicio, percebo que nunca desejei um fim. O início me deixa feliz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

..