terça-feira, 29 de março de 2011

Lube


Lembro dos primeiros projetos onde, ele ainda usava uma simples máquina digital, uma que qualquer pessoa normal teria.

Um dia ele me diz:
- Cara, to pensando em tirar fotos.

Eu disse algo como achar legal, pois também me interessava por fotografia, mas não tanto como o Felipe. Então ele aparece com uma Sony com obturador maior. A máquina enchia os olhos, apesar de ser uma das mais simples que existiam, mas foi o primeiro investimento que fez para buscar algo que acho que nem mesmo imaginaria a qualidade que as suas fotos atuais teriam.

Uma noite qualquer, ele aparece e me chama para tirar fotos no bairro, foi engraçado pois a cada clique tinhamos de esconder a máquina na mochila, afinal dois garotos e uma máquina grande em mãos por volta de meia noite... bom corriamos o risco de talvez voltar para casa sem máquina nenhuma.

Acho que uma das primeiras fotos era de um arbusto de margarida, próximo à um poste de luz na Av. principal do bairro. Olhamos para o cartão de memória vazio, pareceria impossível o encher.

Após este dia, ele fez um novo investimento. Uma mochila maior onde não carregaria somente os livros grandes e pesados de História, existia um compartimento só para a máquina, era quase que herméticamente fechado. Com forro laminado por dentro, era térmico. Descobrimos que não era tão térmico assim quando tivemos a infelicidade de guardar umas cervejas, a experiência de beber cerveja quente não foi muito boa. E nem tão pouco de torrones derretidos. Com a mochila "térmica" a máquina fotografica de Felipe passou a ser parte integrante da sua rotina, assim como as canecas pessoais que se usam no restaurante universitário (R.U.) da UFES.

Após um tempo, comprou uma máquina melhor e com mais funções. A paixão pela fotografia se torna cada vez maior, e admiro a sensibilidade imposta pelos cliques do abrir e fechar do obturador da lente. Fico feliz pois, não existe nada melhor que ver um amigo apaixonado, pela arte e por algo que é tão magnifico.

Seus cliques vão de coisas que parecem para nós tão cotidianas, e sem importância. Mas não existe nada como admirar a simplicidade de uma forma bela.

Segue o link do Flickr:
http://www.flickr.com/photos/fe-lubra/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

..