quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Violin

Sempre imaginei que uma paixão verdadeira seria logo no primeiro olhar.
Sempre soube que havia algo magnífico nesse instrumento, quando eu o olhava em alguma vitrine, suas curvas e beleza me chamavam para o apreciar e desejar. Como uma leve atração magnética, por segundos eu perdia o mundo em minha volta, e apenas via aquele mundo na minha frente.

Quando em concertos em praças, eu pude ouvir seu som, parecia susurrar aos meus ouvidos, meu coração tremia junto com a vibração das cordas, meu corpo todo cintilava. Ainda assim não havia te encontrado.

Quando menos esperei, um grande amigo me chamou e mostrou aquele pequeno estojo. Quando abriu o estojo o instrumento simples e de aprendiz, que ali dentro estava parecia falar comigo. Acho que nunca tive sensação melhor, ao segura-lo em meus braços e movimentar o arco, meu corpo todo simplesmente podia sentir o som, era como se fosse parte de mim. Eu nem sabia que som havia feito, mas foi o som mais perfeito que já ouvi.

aquele susurro em meu ouvido, ultrapassou por todo o meu corpo. Como se tocasse cada parte de mim,  meus olhos também falaram o que eu não conseguia falar por minha boca, era mais forte que qualquer sentimento. Os olhos agora deixavam as palavras escorrerem em lágrimas e eu movia o arco mais uma vez, pois podia ouvir falor comigo. Sua delicadeza, sussurro e toque eram fascinantes. Eu realmente me apaixonei.

Percebi que o amor que viria após a paixão seria logo no primeiro susurrar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

..